Konjiki no Word Master

Konjiki no Word Master 08: Um cara comum que não trabalha de graça


O Capítulo 09 será feito pelo Sr. Mítico. E não, não vou fazer um capítulo de Tate porque não estou com vontade u.u

 

O site está configurado para exibir um ads  a cada 24h. Acho melhor que ficar colocando link por link. Está incomodando muito ? Vou retirar dos links =D

 

Cobrimos quase 10 capítulos nesta semana. Vou aumentar meu ritmo no fds. Atualmente a série está no 75 então dá de alcançar e focar em outra.

 

cropped-Capturar1.png


 

 

Em “Ames” ele procurou por um dormitório primeiramente. Sorte sua  que, não haviam muitos aventureiros por aqui, então havia vários quartos vazios, somente um quarto duplo estava reservado.

 

Hiiro:”Um quarto de solteiro por favor.”

Atendente:”Eh, ah, sim. Me desculpe… você é… um aventureiro?”
Hiiro:”…Sim?”

Atendente:”O-Ok.”

Hiiro:”…?”

 

Hiiro inclinou sua cabeça assim que sentiu que não era bem vindo. Era sua primeira visita ao vilarejo, então ele nem fez nada a eles.

Sim, o gerente da pousada tratou ele com ansiosidade. Isso incomodou ele, mas por  enquanto, ele reservou seu quarto e foi olhar o vilarejo.

Mas havia algo estranho. Por alguma razão, ele sentiu olhares focados nele. E de todas as direções. A atmosfera era a de que ele não era bem vindo.

Assim como o gerente da pousada, eles franziam para ele. Pode ser que este vilarejo não gosta de forasteiros.[1]Clima de velho oeste? Bem, Hiiro só ia ficar uma noite, então tentou não se incomodar.

 

Criança:”Hey, senhor.”

Naquele momento, alguém chamou ele. Quando ele se virou, havia uma criança. Era um garoto de mais ou menos sete anos. Ela encarou ele com olhos que viam alguém suspeito. Hiiro ignorou ele, já que ele não gostava dessa atitude.

Garoto:”Hey, não me ignore!”

 

O garoto ficou zangado. Porque ele tinha que lidar com um fedelho?

 

Hiiro:”Que foi tampinha?”

Garoto:”Não me chame de tampinha! Não quando você está vestindo um manto vermelho estranho! É intimidador!”

Hiiro:”…Você é um touro é?”

 

Não que ele tenha vestido o manto vermelho para ser intimidador. Ele simplesmente o vestia para proteção. Apesar de gostar da capa após vestir.

Com seu uniforme de escola preto por baixo, era uma combinação surreal, mas Hiiro não se importava.

 

Garoto:”Senhor, você é um aventureiro, certo? Porque você viria a um lugar isolado como esse?”
Hiiro:”Lugar isolado?”

Garoto:”Não chame de lugar isolado!”

Hiiro:”Você que disse.”

 

Porque ele era tão agressivo? Hiiro não podia pensar em uma resposta para isso, então ele ignorou e foi embora já que era problemático.

 

Garoto:”H-Hey! Espere!”

 

Ignore, Ignore.

 

Garoto:”Eu te falei para esperar!”

 

Não dê atenção.

 

Garoto:”Hey, me ouça!”

 

É só o vento.

 

Garoto:”Hey… por favor… não me ignore!”

 

Sua voz gradualmente começou a tremer. Ele deve ter ficado triste por ser ignorado. Hiiro soltou um leve suspiro e parou.

 

Hiiro:”O que você quer?”

 

Ele parou de ignorar-lo já que seria difícil ficar no vilarejo se ele fizesse o fedelho chorar. Assim, o garoto sorriu energicamente, mas voltou a encarar ele no mesmo instante.

 

Garoto:”Você é tão malvado! Todos os aventureiros são assim!”

Hiiro:”Eu sou eu. Não me compare a outras pessoas, é desconfortante.”

 

Quando ele encarou o garoto, a criança teve um arrepio.

 

Hiiro:”…Ah. Então, o que foi? Eu estou ocupado andando por ai, sabia.”

Garoto:”O que você está procurando?”

Hiiro:”E isso lhe importa? Não é da sua conta, pirralho.”

Garoto:”Uh…Uhh…”

 

O garoto quase chorou novamente, então Hiiro suspirou.

 

Hiiro:”Hah. Só estou matando o tempo. Eu cheguei agora e planejo ficar somente essa noite aqui.”

 

Ele olhou o garoto, esperando que isso o satisfaça.

 

Garoto:”Oh? Você não vai assaltar o vilarejo?”
Hiiro:”Assaltar? O quê?”

 

De acordo com o garoto, havia alguns aventureiros que apareciam por ali, invadiam a loja de artigos generalizados ou a de armas, e forçadamente pegavam produtos, faziam o que eles queriam.

 

Garoto:”É um grupo de duas pessoas e eles ameaçaram o gerente da pousada par aficar lá de graça.”

Hiiro:”Porque vocês não recusaram? Vocês podiam ter os expulsado com todos os camponeses.”

?:”Não podemos fazer isso.”

Não foi o garoto que respondeu.

 

Garoto:”Ah, Tio Panis!”

 

O homem chamado Panis parecia que tinha 30 anos. Na realidade poderia ser mais novo, mas sua expressão o fez parecer mais velho.”

 

Hiiro:”E você é?”

Panis:”Você parece ser um aventureiro. Meu nome é panis. Eu tenho uma humilde loja.”

 

Isto significa que ele era uma vítima dos aventureiros.

 

Hiiro:”É verdade o que o pirralho disse?”

Panis:”Sim é. Eles estão atualmente atacando a loja de artigos generalizados.”

Hiiro:”Você disse que não pode expulsa-los. Porque?”

 

Panis deu um grande suspiro e parecia estar com problemas.

 

Panis:”Por alguma razão, eles tem a escritura do vilarejo.”

Hiiro:”Huh? Porquê eles teriam isso? Não é o líder do vilarejo que sempre tem isso?”

Panis:”Sim, mas eles roubaram.”

Hiiro:”Que descuidados. Vocês colheram o que plantaram.”

?:”Haha, pior que você está certo rapaz.”

 

Outra pessoa respondeu Hiiro.

 

Brey:”Você é o aventureiro que chegou mais cedo, certo? Eu sou o chefe do vilarejo de “Ames”,  Brey.”

Panis:”O que faz aqui, Chefe?”

Brey:”Pela mesma razão que você. Me disseram que um forasteiros havia chegado, então eu vim checar.”

 

Parece que a chegada de Hiiro foi imediatamente relatada para o chefe do vilarejo e ele veio ver o visitante inesperado com seus olhos. Ele parecia aliviado em ver que Hiiro era um aventureiro comum.

CRAAACK!

 

De repente o som de madeira quebrando ecoou. Todo mundo encarou a origem do som. A porta de uma casa foi derrubada e alguém foi jogado por ela.

 

Brey:”Mick!”

 

O chefe do vilarejo arregalou seus olhos e gritou. O homem chamado Mick foi jogado ao chão. Então duas pessoas apareceram pela casa, quando ele foi jogado.

Um homem era gordo e calvo, o outro magro e com um cabelo arrepiado como uma vassoura. O Senhor Cabeça Espetada gritou enquanto olhava Mick.

 

Babaca¹:”Keh! Tente dizer isso novamente!”

 

O homem magro, que também se qualificava como porco espinho, gritou de forma diabólica. Próximo a ele o outro cara mordeu uma fruta que era provavelmente da loja. Hiiro chamou ele de Careca gordão.

Mick desesperadamente suplicou. Eles devem ter dito a ele para entregar seus produtos de graça e ele recusou. Entretanto, o espetado mostrou se irritou e chutou a cara de Mick.

Muito sangue se espalhou. Vendo isso, os camponeses correram em direção a ele. O espetado encarou aguçadamente o chefe do vilarejo.

 

Espetado ou Babaca¹:”Huuh? Olha quem está aqui, o chefe. Tem algo a dizer? Hm?”

 

Hiiro calmamente observou, o categorizando como um gangster de terceira, não, um deliquente.

 

Gordo Careca:”Mais comida.”

 

O gordo careca tentou voltar pra casa babando, provavelmente em busca de mais comida.

 

Espetado:”Hey, Junior, deixe isso ai, vamos embora.”

Junior:”Mas estou com fome.”
Espetado:”Tsk. Então seja rápido.”

Junior:”Ok.”

Brey:”Pare com isso!”

 

Sem poder ver a cena se estender, o chefe gritou, mas sentiu medo quando o espetado o encarou. Os outros não se aproximaram também, com medo da cólera do espetado.

(Parece que eles estão sendo forçados a aceitar isso porque esses caras são muito fortes para eles, não somente pela escritura)

 

O vilarejo não tinha pessoas capazes, então eles não resistiram já que seriam mortos se desafiassem eles.

(Eles poderiam pedir ajuda ao exército, mas eu acho que esses caras iriam fugir com a escritura. E há o medo de ocorrer vingança. A melhor solução era alguém os deter.)

 

Enquanto Hiiro pensava sobre isso, o garoto próximo a ele o encarou.

Praticamente estava perguntando se Hiiro não podia fazer algo a respeito.

 

Hiiro:”Não sei o que você quer, mas isso não é da minha conta.”
Garoto:”Hã? E você se chama de humano?”

Hiiro:”Quê? Eu pareço um demônio ou algo do tipo?”

Garoto”Sim! Porque você não ajuda! Como outro aventureiro, você tem que parar eles!”
Hiiro:”…Ouça garoto, eu posso ser um aventureiro, mas eu não sou nenhum representante da justiça. Peça aos heróis se você quer serviço gratuito.”

Hiiro disse isso com os braços cruzados. O garoto o encarou com ódio, mas não era da conta dele.

 

Garoto:”Esquece. No fim de tudo, todos os aventureiros são assim!”

 

Dizendo isso, o garoto foi em direção aos dois caras.

 

Panis:”Ah, espere, NIES! Não vá ai!

 

Panis tentou o impedir, mas o garoto chamado Nies correu com toda a força. Então Panis encarou Hiiro enquanto cerrava seus dentes. Então, ele relaxou o suficiente e suspirou.

 

Panis:”Não, eu entendo. Isso não é da sua conta. Um herói que trabalha para as pessoas sem cobrar assim como os contos de fada não existe.”

Hiiro:”Hm… Não faço ideia se tal pessoa existe, mas pelo menos, eu não sou assim. Eu não trabalho de graça.”

 

Hiiro não disse que ele considerava coisas que não rendiam problemáticas.

 

Panis:”…De graça.”

Hiiro:”Hm? Que?”

 

Panis deixou sua voz escapar, então Hiiro perguntou de volta.

 

Panis:”Então… e se eu te pagar?”
Hiiro:”…”

 

Hiiro tinha um mal pressentimento.

 

Panis:”Eu lhe darei a melhor arma da minha loja se você me ajudar.”

Hiiro:”…”

Panis:”Você vai nos ajudar?”

Hiiro:”….”

 

Panis olhava para ele seriamente. Era um saco  e para ser honesto, isso não era da conta dele. Entretanto, a melhor arma era tentadora. Só para cuidar desses vermes era bem barato.

Enquanto pensava isso, ele fez contato visual com Panis. Olhando em seus olhos sem desviar o olhar, eles se encararam por um tempo. Após isso, Hiiro suspirou.

 

Hiiro:”Certo. Eu vou dar uma mão. Mas mantenha sua promessa.”

Panis:”Eu, eu sei que te pedi isso, mas … você é forte?”

Hiiro:”Não sei. Mas pelo menos posso cuidar desses caras.”

 

Hiiro disse olhando pro gordo e o magro. Panis estava boquiaberto com a afirmação, mas Hiiro ignorou isso e rapidamente entrou em ação.

 

Nies pegou uma pedra no chão e atirou no espetado. Foi prazeroso quando ela acertou direto na face, mas não precisava dizer, que os outros camponeses ficaram pálidos.

A expressão do espetado enquanto ele olhava devagar par Nies dizia:

Este garoto está morto.

Sentindo sua intenção de matar, Nies ficou paralisado.

 

Brey:”P-Pare!”

 

O chefe ficou na frente de Nies, mas foi jogado com um soco forte. Então o espetado sacou sua espada e apontou para Nies. Paralisado por medo, Nies não se moveu.

 

Espetado:”Pirralho, alguma ultima palavra?”

Nies:”Não Faça…”

 

Nies cobriu sua cabeça enquanto chorava, mas ele não podia parar o espetado. Ele riu felizmente e levantou sua espada no ar, balançando a para baixo.

WOOSH!

Todo mundo engoliu seco e fechou seus olhos. Eles acharam que Nies estava morto. Entretanto!

Espetado:”OWWWWWW!”

 

Quem estava gritando de dor e sangrando era o espetado. Algo perfurou o braço que segurava a espada.

Todo mundo ficou boquiaberto com a cena.  Uma lâmina, sim era uma lâmina.

Seu braço foi perfurado por uma lâmina sem duvidas.

Mas o tamanho da lâmina era bem longo. E eles olharam no final da lâmina, uma pessoa, que realizou o ataque. Era Hiiro Okamura.

Se você encontrou um erro de ortografia, ou quer oferecer uma sugestão, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.

Notas do Tradutor   [ + ]

1. Clima de velho oeste?

View Comments

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: