Konjiki no Word Master

Konjiki no Word Master 26: A reunião no País das Feras


Um novo jovem juntou-se na brigada de tradução. Porém como está iniciando ele vai pegar um capítulo mais adiantado. Os posts serão feitos aqui mesmo.

Não coloquei nomes em algumas frases porque sim. Interprete de acordo com o texto.


 

“Papa!”

“Eu já lhe disse para me chamar de Pai.”

“Por favor perdoe-me e escute oque eu tenho a dizer!”

 

A pessoa que estava conversando é um homem com uma rígida face de leão. Esse homem é de fato o rei do 【Reino das Feras,Passion】, Leowald King.

 

E a pessoa chamando Leowald de papa é sua herdeira de sangue, princesa Kuclear.

 

Apesar de seu pai demonstrar uma juba majestosa e uma aura intimidadora, Kuclear era diferente. A única coisa similar entre eles eram seus sedosos cabelos vermelho-sangue, o qual ela sempre deixava curto.

Mesmo que seus olhos pareceriam um pouco intimidadores, a impressão que ela deixava era a de uma garota amada por todos. Talvez por influência de sua mãe Blansa.

 

Ela estava atualmente dentro da 《Árvore do Rei》, interrogando seu pai. O assunto  da conversa…

 

Kuclear:“Hey, por que fui proibida de ir a guerra?”

Leowald:“Eu já lhe disse isso antes e direi novamente, você ainda é muito jovem. Você nem aprendeu a arte de 《Binding》 ainda, lembra?”

Kuclear:“Bem… é verdade.”

 

Ela desviou o olhar de seu pai.

 

Leowald:“Em breve, iremos fazer as preparações para a guerra. Haverá muito derramamento de sangue, e certamente a morte irá se alastrar em nossos batalhões.”

Kuclear:“M-mas eu continuo sendo princesa deste país! Você espera que eu fique aqui parada enquanto todos vão a luta?”

Leowald:“Exatamente.”

Kuclear:“Papa!”

Leowald:“Eu não vejo a menor chance de perdermos, mas só por precaução, eu tenho que ter certeza que minha linhagem continue.”

Kuclear:“Isso significa que você levará todos meus irmãos com você?”

Leowald:“Exatamente.”

Kuclear:“Ku…”

 

Kuclear fez uma careta cerrando seus dentes. Ela entendia o argumento de seu pai. Se todos os que possuem o sangue real encontrarem o fim de suas vidas no campo de batalha, então o país irá desmoronar.

 

E por isso Kuclear deve ser deixada para trás enquanto seus irmãos iriam a guerra. Ela entendia que isso é para o bem de seu país, mas ainda estava insatisfeita com isso.

 

Kuclear:“E-eu não posso aceitar isso! Ainda resta Mimir! Ela pode…”

Leowald:“O que você espera de uma criança de 9 anos?”

Kuclear:“Uu… mas…”

 

Mimir é a irmã mais nova de Kuclear. E claro, ela também carrega o sangue real, entretanto é jovem demais para deixarem o país em suas mãos. Ela também possui outro problema.

 

Leowald:“Apesar de ter meu sangue, Mimir esta enfrentando um problema difícil, lembra?”

Kuclear:“É-é verdade, mas… ela é muito inteligente. Até mais que eu.”

 

Leowald deixou seu papel como rei por um momento e colocou suas mãos nos ombros de Kuclear.

 

Leowald:“Você já tem 18 anos. Você se preocupa mais com o país do que eu.”

Kuclear:“Papa…”

Leowald:“Por isso, seus irmãos e eu podemos lutar sem preocupações.”

Kuclear:“…”

Leowald:“Eu não tenho a mínima intenção de morrer. Irei dizimar todos os Evila, e prosseguir aos Humas.

Leowald:”Acertarei as contas e tomarei o país.”

 

Leowald encara Kuclear com seus olhos penetrantes.

 

Leowald:“Mas até eu…”

 

Kuclear sente o calor emanando de seu ombro.

 

Leowald:“Você é minha filha, ou melhor, a filha do Rei das Feras. Você pode não possuir experiência, mas acredito que será uma beastman que superará todos os outros.”

Kuclear:“Papa…”

Leowald:“Portanto, enquanto estivermos fora, deixarei o país em suas mãos.”

 

Após dizer isso, Leowald assentiu, e deixou a sala sem esperar a resposta de sua filha. Kuclear, deixada para trás, encarou suas próprias mãos lamentando sua falta de poder.

 

Kuclear:“Se pelo menos eu tivesse mais poder… se pelo menos eu fosse tão forte quanto meus irmãos…”

 

Ela queria lutar. Queria proteger seu povo, seu país e os Gabranth. Mas ela percebeu que não possuia tal poder. Kuclear encarou as costas de seu pai, murmurando para si mesma o quão longe ele aparentava estar.

 

_

 

_

 

_

 

_

 

_

 

Uma reunião estava acontecendo na <<Árvore do Rei>>. Tomando seu lugar na mesa redonda, o rei Leowald observou as pessoas que estavam diante dele.

 

Leowald:”Cavalheiros, a hora chegou.”

 

Ao ouvir essas palavras, os olhos das pessoas que ali estavam presentes foram preenchidos de confiança.

 

Leowald:“Por muito tempo, nós fomos tratados de forma injusta. Os Evila fazem o que eles querem na nossas terras, e os Humas nos vêem como escravos. Mesmo agora, muitos dos nossos estão sofrendo.”

 

Todo mundo firmemente assentiu.

 

Leowald:“Nós conseguimos finalmente poder. Nós, que não podemos utilizar mágica e perdemos nossas habilidades raciais nós ganhamos a mais forte arte de <<Binding>>! Agora é a hora de nós mostrarmos nossas presa, e punir aqueles que nos subestimaram! E nós devemos ensinar a eles quem é que manda! Os beastman são seres que vão se erguer até os céus!”

“Sim”

 

Várias vozes podiam ser ouvidas na área. Leowald sorria ao ver que podia contar com seus subordinados.

 

Leowald:“Primeiro devemos declarar guerra! Nós somos diferentes desses Evila vivem traindo e enganando.  Nós vamos lutar de forma justa olhando nossos oponentes nos olhos. E nós vamos vencer!”

“Yeah!”

Leowald:“Depois de declarar guerra, nós marcharemos para as terras do inimigo, nós encontraremos os Evila lá… e mataremos sem remorsos.”

 

Todos sorriram ferozmente. Eles realmente carregavam o sangue de feras. Os instintos de animais e o desejo deles de batalhar, tornavam os Gabranth verdadeiras máquinas de matar.

 

Leowald:“Leglos, você terminou de escrever a proclamação formal?”
Leglos:“Sim, eu escrevi exatamente como você ordenou, pai.”

Leowald:“Bom.”

 

Leglos era o filho mais velho de Leowald. De acordo com seus servos, ele igualava ao seu pai em força, popularidade ou aura intimidante.

 

Lenion:“Então após você enviar, eu vou levar minhas tropas ao território dos Evila.”

 

A pessoa que disse isso era o segundo filho, Lenion. Sua face era parecida com a de sua mãe. Ele parecia similar a Kuclear.

 

Leglos:“Entendido, mas não deixe sua guarda baixa. Assim que eles receberem a mensagem, vão definitivamente atacar nossas forças.”

Lenion:“Eu sei. Mas ainda sim vou caçar cada um deles.”

 

Ele também era um beastman. Seus olhos demonstravam sua sede profunda por sangue.

 

Leowald:“Todos entenderam? Isso é guerra! Nosso objetivo é vencer e retornar para casa. Essa é uma luta que não podemos perder! Todos vocês, carreguem vosso orgulho como um beastman enquanto você marcha a batalha! Nós vamos erradicar!”

“Yeah!”

Leowald:“Nós vamos iniciar a marchar daqui a uma semana. Uma batalha árdua nos aguarda. Todo mundo,volte para suas casas, e espalhem a noticia aos seus queridos!”

Leowald:“Então daqui em diante,  nós iremos aumentar nossas forças de combate.”

 

 

 

 

 

 

Acima da sala que Leowald estava realizando a reunião, um jovem estava agachado com uma face desagradável.

 

“Ah, a situação está bastante séria, cara”[1]Esse homem/mulher acaba as sentenças com -su. Assim o tradutor utilizou dood no fim das sentenças. Tipo gozamaru dos ninjas.

 

Parece que ele ouviu a reunião.

 

“Eu nunca pensei que as coisas iriam proceder tão rapidamente assim, cara. O que eu devo fazer?”

“…Ok, nada de incomum por aqui.”

 

Um soldado aproximou se da área, mas não encontrou ninguém. O jovem havia rapidamente deixado a área.

 

“Essa foi por pouco, cara. Se eu for capturado, não vai ser divertido.”

 

Ele disse isso enquanto retornava para o lugar que estava antes. Ele pulou e agarrou um galho na árvore quando sentiu que o soldado se aproximava.

Essa é a <<Árvore do Rei>>. Haviam milhares de milhares de galhos ridiculamente grossos que se estendiam a todas as direções. E entalhado no interior deles haviam várias salas e passagens.

 

“Por enquanto, eu acho que eu deveria relatar isso, cara”

 

Ele olhou a cidade abaixo da árvore com uma expressão solene.

 

“Eles fizeram um reino tão pacífico, e ainda sim eles vão o destruir, cara.”

 

O jovem olhou para o céu.

 

Se você encontrou um erro de ortografia, ou quer oferecer uma sugestão, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.

Notas do Tradutor   [ + ]

1. Esse homem/mulher acaba as sentenças com -su. Assim o tradutor utilizou dood no fim das sentenças. Tipo gozamaru dos ninjas.

View Comments

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: