Konjiki no Word Master

Konjiki No Word Master 4: Magia das Palavras


Estou Adicionando/removendo plugins do wordpress e acho que o carregamento ficou um pouco melhor ? Está demorando como antes para vocês ? Preciso de feedback


 

(Eu acho que o Planalto Asbit é ao leste daqui)

Hiiro começou a caminhar em direção ao planalto enquanto lembrava-se da imagem da erva da sorte que lhe foi mostrada. Depois de andar um pouco, ele encontrou a muito facilmente. Parecia exatamente ao exemplo na foto.

 

Era pequena, branca, e seu topo estava crescendo para os lados.

(Até uma criança pode fazer esta quest)

Era perto da cidade e podia ser coletada facilmente e crescia em grandes quantitades. Uma tarefa fácil, até para um iniciante.

(Não há ninguém por aqui.)

 

Olhando ao redor, ele percebeu que não havia ninguém além dele. Então ele recitou <<Status>> e olhou a coluna onde estava escrito <<Magia das Palavras>>, então levemente tocou com seu dedo. Assim, o painel mudou e mostrou uma explicação sobre a <<Magia das Palavras>>.

 

(Então ele mostra ajuda quando eu clico. Isso realmente é um jogo)

 

Hiiro não queria ler a ajuda. Ele queria tentar a magia aqui. Se possível, ele queria evitar mostrar sua magia única, porque ele temia que seria levado de volta ao rei caso se destacasse, depois que finalmente obteve a liberdade.

 

(Bem, depende da magia de qualquer forma)

 

Se todas as magias únicas eram poderosas, é bem possível que seu medo torne-se realidade. Além disso, era necessário entender a magia para entender a si mesmo, como a velha senhora havia lhe falado antes.

Mas ele não queria ser descuidado, já que havia a assim chamada <<Repercussão>>. Hiiro queria descobrir como sua magia era, não morrer aqui.

 

<<Magia das Palavras>> Custo de MP:30

Imagine o poder mágico se concentrando em seu dedo e desenhe uma palavra. Um efeito em acordo com o significado da palavra será efetuado. É uma magia única com poder fenomenal para contorcer e capturar os princípios subliminares.

<<Sequência única destravada>> Refere-se ao possível tamanho da sequência de palavras. Essa magia foi uma vez ?%$*¨% [1]Acho que o Zalgo passou por aqui

 

Por alguma razão a última parte estava corrompida. Ele estava um pouco incomodado com isso, mas ele entendeu a magia. Ainda sim, ele não sabia se ele estava certo a menos que tentasse.

 

(Então essa é a magia das palavras. Vamos tentar.)

 

Em sua mente, ele respirou fundo e concentrou seu poder mágico na ponta de seus dedos da mesma forma que na frente da velha senhora. Antes demorou um pouco, mas em sua segunda tentativa, seu dedo se iluminou rapidamente.

 

(Uma palavra, huh… Qualquer uma serve? Já que ele manifesta a palavra…)
Ele desenhou no chão com seu dedo. Assim, o desenho brilhou em uma luz pálida. Ele escreveu o kanji para “Endurecer” enquanto imaginava o chão endurecendo. Foi fácil imaginar com o kanji.

E no momento que ele recitou <<Ativar>> na sua mente, o poder mágico da palavra atingiu o chão e fez um som como a de uma descarga elétrica.

 

(Será que funcionou?)

 

Ele bateu no chão. Estava duro. Incrivelmente duro. Como concreto. Até um tempo atrás, era somente terra sem dúvidas. Ele checou a área de alcance do efeito.

O chão endureceu em uma área de mais ou menos 6.2 m².

A palavra se dispersou e sumiu também. Era bem conveniente que ela não deixou nenhum traço para trás, porque isso reduz a chance de sua magia ser exposta. Então ele reverteu com o kanji <<Origem>>.

A descarga elétrica ocorreu novamente e o chão retornou ao que era antes.

 

(Isso é… mais incrível do que eu havia imaginado)

 

Hiiro percebeu o incrível potencial de sua mágica. Uma mágica para capturar e contorcer os princípios subliminares. Significa que afeta qualquer coisa com uma simples palavra.

Por exemplo, se ele desse as ervas da sorte o efeito de <<Secar>>, então elas secariam. Se desse a uma pedra o efeito <<Partir>> então ela quebraria em dois.

 

(Eu posso mudar todo fenômeno facilmente… Além do mais)

 

Com isso em mente, ele concentrou seu poder mágico na ponta de seus dedos novamente e escreveu outra palavra no chão. Assim, uma chama brotou e queimou a grama. A palavra que ele escreveu era <<Fogo>>[2][3]As palavras que eu conhecer vou colocando aqui para quem tiver curiosidade. Mas desta vez, o fogo se extinguiu em um minuto.

 

(Criar algo do nada… Parece que eu tenho uma magia incrível)

 

Ele exalou, percebendo que sua magia única possuía um poder maior ao que ele imaginava.

Ainda sim, ele estava feliz com a utilidade de sua mágica. Ele devia conseguir viver ali sem problema nenhum com ela.

(Mas não devo esquecer que ainda não sei tudo sobre ela. Parte do texto estava corrompido e considerando o resultado…)

Ele recitou <<Status>>.

 

Hiiro Okamura
Lvl 1
HP 24/24
MP 30/120
EXP 0
PROX 10
ATK 13
DEF 8
AGL 27
HIT 11
INT 17
≪Atributo Mágico≫ Nenhum
≪Magia≫ Magia das Palavras (Sequência Única Desbloqueada)
≪Título≫ Observador Inocente, Viajante de Mundos, Mestre das Palavras

 

(Eu sabia, isso custa algum MP)

 

Seu MP total era 120 e agora estava em 30. Ele usou a magia três vezes, então ela consumiu 30 de MP por uso, assim como descrito.

Ele não podia comparar a outra magia, mas o consumo era bem alto. Seu MP ser maior que os outros números era uma peculiaridade do Viajante de Mundos, ou algo do tipo.

Um número de três dígitos era bem impensável para um nível um. E normalmente devia ser quase o mesmo que o HP. E o consumo das magias iniciantes deve ser bem correspondente a isso.

Em todos os jogos que ele jogou até agora, nunca houve uma mágica que custava 30 MP no começo. Era um fato estabelecido que com a força da magia, em acordo com o MP, aumentava quando upada.

(Eu posso conjurar ela quatro vezes com meu MP atual. Eu preciso upar rapidamente)

De fato, quanto mais frequente você usa magia, melhor fica. Mesmo esta <<Magia das Palavras>>.

 

(Ok, eu entendi a magia. Hora de levar essas coisas.)

 

Ele retornou para a cidade com a bolsa cheia de Ervas da Sorte.

Seria comum ser atacado por monstros próximos nesta situação, mas para sua sorte, ele chegou na cidade sem nenhum incidente.

Então ele foi a Guilda para completar a quest.

 

Atendente:”Deixe me verificar os detalhes de sua quest, Hiiro Okamura-sama. Você aceitou a quest rank F:”Colheita da Erva da Sorte”. Por favor me mostre o loot.”

 

Sendo dito pela mulher no caixa, Hiiro pegou as ervas da sorte em sua bolsa.

 

Atendente:”Ok, aqui tem vinte e duas mudas. Sua recompensa é de 7700 rigins no total. Por favor me de seu cartão.”

 

Quando ele entregou o cartão, ela levou a algum lugar. Depois de um tempo ela voltou e entregou seu cartão. Olhando a coluna de moeda do cartão, o valor que antes estava 0 tornou-se 7700.

 

Atendente:”A quest foi completada. Bom trabalho.”

 

Ela abaixou sua cabeça educadamente e mostrou a ele um sorriso de negócios como sempre.

Hiiro deu um leve assentimento  e deixou a Guilda.

 

(Bom, agora eu tenho dinheiro. Comida vem primeiro. Eu ainda não comi nada desde que cheguei aqui)

 

Perguntando aos camponeses, ele procurou um restaurante. <<Victorias>> era uma cidade morada enorme, dividida em mercados, manufatura, prazeres e distritos de moradia onde várias pessoas viviam.

Com cada distrito sendo bem grande, era como se várias cidades tornaram-se uma só.

Hiiro foi ao distrito de mercado procurar um restaurante. Quando ele entrou em um que ele encontrou, serviam um prato delicioso de peixe. Ele não odiava peixe, então ele decidiu ficar e checar o menu.

Mas com esperado, todos os nomes não diziam nada a ele. Ele pediu o prato do dia, já que não sabia ler.

 

Garçonete:”Ok~Um prato de, Talharim viciante de comida do mar! Por favor espere um momento~”

 

A garçonete animadamente recebeu o pedido. Enquanto esperava pela comida, ele checou seu <<Status>> novamente. Ele percebeu que o MP recuperou 40 pontos depois de cair para 30 usando sua magia três vezes.

Provavelmente ele recupera quando descansar, assim como sua stamina. Mas a taxa de recuperação não era muito recompensante já que só recuperou 10 MP desde a hora que ele usou sua magia a uma hora atras.

 

(Bem, ao invés de descansar, eu só andei ao redor da cidade sem usar MP)

 

Se ele descansasse no verdadeiro sentido da palavra, significando dormir, então a quantidade recuperada seria diferente. assim que ele imaginou isso, sua comida foi servida.

Um monte de frutos do mar estavam misturados no prato de ramen. Estava cheio de ovos de um peixe como salmão, algo como camarões e kelp ou uma alga marrom. Ele pegou seus palitinhos e comeu.[4] Ai que está a questão. Se era um país meio medieval, porquê diabos tinha ramen e palitinhos para comer?”

Fazendo isso, uma fragrância exótica atingiu suas cavidades nasais. Instantaneamente seu estomago demandava comida. Ele encontrou algo incomum como a barbatana de um tubarão.

“Oh”

Ele deixou escapar. A barbatana estava bem temperada e o sabor de peixe espalhou em sua boca. O gosto e o cheiro eram tão bons que ele ele queria ainda mais.

Então ele bebeu o caldo com a colher. Era bom o suficiente para ser servido como um prato separado. O caldo estava cheio de frutos do mar e era tão viciante que ele podia beber tudo de uma só vez se ele não prestasse atenção. Era levemente temperado, ainda sim incrível.

Em seguida ele tentou o macarrão. Olhando de perto, algo como pequenos grãos estavam ali. Em uma mordida, um sabor marítimo atacou sua língua com sabores. Verdadeiramente Macarrão com Frutos do Mar.

(Sim, parece que o viciante no nome não era só para fazer graça)

Ele acabou sua refeição em questão de minutos e poderia comer duas ou três vezes, mas ele resistiu a tentação, já que possuía pouco dinheiro. Ainda sim, 450 rigins era barato demais.

Depois que seu estomago estava satisfeito, ele procurou uma pousada e fez planos para o futuro, envolvendo upar e coletar dinheiro, por enquanto.

 

 

Se você encontrou um erro de ortografia, ou quer oferecer uma sugestão, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.

Notas do Tradutor   [ + ]

1. Acho que o Zalgo passou por aqui
2.
3. As palavras que eu conhecer vou colocando aqui para quem tiver curiosidade
4. Ai que está a questão. Se era um país meio medieval, porquê diabos tinha ramen e palitinhos para comer?”

View Comments

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: