Konjiki no Word Master

Konjiki no Word Master 81 – As Expectativas de Todos


Assim como o cap anterior sem Hiiro, mtoo chato, mas temos que traduzir tmb. Boa Leitura.


Judom Lankars foi convidado para o Festival de Nascimento, então ele veio. Ele veio não só porque ele era amigo do rei, mas porque ele também queria ver os conhecidos como heróis com seus próprios olhos.

 

Anteriormente, um comandante das forças armadas do país, um jovem conhecido como Vale Kimble, veio até ele e pediu que ele treinasse os heróis, mas ele recusou sem rodeios.

 

Judom pensou que ele iria desistir depois, mas Vale veio uma e outra vez. Porque ele era tão persistente, Judom declarou que iria decidir se ele iria treiná-los ou não, depois que ele os visse com seus próprios olhos.

 

É por isso que ele veio nesse momento usando esta celebração como uma desculpa. No entanto, ele se deparou com uma pessoa que ele não esperava ver lá. Essa pessoa era Nazaar Skride.

 

Ele chamou a si mesmo um artista. O rei estava apaixonado por seu trabalho artístico como ele já possuía várias obras de Nazaar. Era verdade que sua arte era incrível, capaz de tocar o coração de alguém.

 

Esse homem, no entanto, não era apenas um artista. Judom sabia disso muito bem. E agora, ele notou que Nazaar estava espionando os heróis atrás de um pilar. Querendo saber se ele estava planejando algo, Judom focou seu olhar em direção a ele.

 

Parecia que Nazaar também tinha notado quando ele olhou na direção de Judom. Seus olhos estavam dizendo: “Eu não vou fazer nada para os heróis”.

 

Judom sabia sobre sua personalidade. Ele não era o tipo de pessoa que faria qualquer coisa estúpida. Entendendo isto, Judom parou de se concentrar nele.

 

 

Em seguida, ele começou a olhar para os heróis.

 

(Então esses são os heróis atuais … Como posso dizer isso … Eles são apenas crianças) ( Judom)

 

Judom sorria amargamente enquanto  observava-os rir enquanto eles estavam se divertindo.

 

(Rudolf, você planeja deixar o nosso destino nas mãos dessas crianças …?)(Judom)

 

Com uma expressão triste, Judom olhou para o rei, que ainda estava envolvido em uma conversa com pessoas importantes.

 

(O que você está fazendo, depois de sacrificar sua própria filha … Você é o rei, Rudolf. Ao invés de lançar um festival de nascimento como este, não há algo mais importante que você deveria estar fazendo?) (Judom)

 

Olhando longe de Rudolph com um olhar severo no rosto, Judom virou e começou a sair.

 

(Eu acho que, no final, eu vou ter que tomar medidas…) (Judom)

 

Pensando nisso, Judom partiu do local com um olhar afiado em seus olhos.

 

Naquela noite, depois que o festival de nascimento tinha terminado, o rei Rudolf estava conversando com o ministro Dennis Norman no Salão Oval. O conteúdo da discussão em questão eram os pedidos de reunião recebidos do Senhor dos [Evila], Eveam.

 

Enquanto destrancava a gaveta da mesa e a abriu, ele pegou uma carta assinada de dentro. Era uma carta que continha os pormenores a respeito da conferência.

 

Como Dennis viu isso, ele usava uma expressão difícil.

 

“Como eu pensei, parece ser genuíno.” (Dennis)

 

“Umu…” (Rudolf)

 

Na realidade, a carta que foi deixada em suas mãos não era a única que foi enviada. A outra era uma carta detalhando os méritos de entrar em uma aliança com eles em grandes detalhes, um dos quais incluídos dentro informações sobre o [Gabranth]. Da carta sozinha, entendeu-se claramente quão desesperadamente que eles estavam tentando estabelecer uma aliança.

 

Ainda incluído na carta eram os pensamentos atuais que os [Evila] atualmente detinham.

 

“Antes, eu fui chamado por esse homem para ter uma conversa. Ele parece ter hesitado em denominá-la autêntica”. (Dennis)

 

“Judom, huh…” (Rudolf)

 

De Fato. Ao longo da conversa, Judom tinha explicado como a carta dos [Evila] tinha chegado logo depois que eles tinham imediatamente terminada a guerra entre eles e os [Gabranth].

 

Claro que, como Judom tinha sido constantemente informando que havia uma necessidade de discussão, ele ficou muito feliz com a notícia de uma conferência da aliança como ele apoiou. No entanto, Dennis se opôs a ele.

 

Certamente, se eles estabeleceram uma aliança, no mínimo, a rixa entre os [Evila] e os [Humas] iria acabar, possivelmente criando uma era de paz. No entanto, isso, obviamente, não podia ser considerado qualquer outra coisa do que ilusões.

 

A partir do que eles poderiam reunir até agora nas suas relações com o [Evila], se eles ingenuamente concordassem com suas demandas, eles teriam, sem dúvida, que enfrentar duras consequências. Como sua última aliança foi traída, o [Evila] que veio no passado executou atos ultrajantes sobre os seres humanos, tudo por causa de <<Conversão Evila>>.

 

O mais escandaloso foi a <<Conversão Evila>>. Depois de caçar incontáveis seres humanos, eles ficaram presos em uma instalação experimental de propriedade [Evila]. Como os experimentos acabaram fracassando, tudo o que restou foram incontáveis cadáveres.

 

Embora isso fosse uma história bastante antiga, o [Evila] que tinha realmente realizado tais experimentos ainda estava vivo até hoje. Isso aconteceu porque eles tinham longos períodos de vida. Se eles estivessem novamente conspirando para retomar tais experiências, desta vez, eles só podem estar tentando abaixar a guarda dos Humanos, de modo a caçá-los a partir de seu ponto cego.

 

Enquanto tais preocupações eram incapazes de ser dissipadas, Dennis iria continuar a pregar os riscos de tal aliança como ele aconselhou Rudolf. No entanto, Judom argumentou claramente que o passado é o passado.

 

O que foi realmente ultrajante sobre este argumento era que, além de a conduta dos Evila, os Humas têm realizado inúmeras atrocidades que causaram tristeza e incitaram o ódio das outras raças. Estes incluíram a colocação de uma bomba dentro de um Evila para destruir uma aldeia, suprimindo e escravizando os Gabranth, e inúmeros outros atos que fariam os céus se partirem ao meio.

 

No entanto, o passado era passado. Se alguém continuar segurando seus rancores para sempre, eles iriam perder de vista o que está diante deles, fazendo-os perder as coisas importantes. Cada lado tinha cometido um erro, ainda, que tenha sido no passado.

 

A coisa mais importante é o futuro e o que está à frente. A fim de evitar as guerras e atrocidades que ocorreram no passado, os dias passados, quando cada raça deram as mãos e conviveram em paz, é algo que Judom se esforçou apaixonadamente.

 

Da perspectiva de Rudolf ambos os lados tinham pontos válidos. Eles devem cautelosamente se aproximar do Evila, e só associar com eles o necessário. Como Dennis disse, devem continuar o planejamento, permanecendo vigilantes. Se houver uma chance de que eles vão ser capazes de trabalhar juntos e conviver, a possibilidade deve ser prosseguida. Ambos estão corretos.

 

No entanto, se qualquer um deles estiver enganado, há uma chance de que este seria o fim para o continente Humas. É esta a razão por que eles não foram capazes de chegar a uma decisão.

 

Na realidade, eles já fizeram a sua decisão. A fim de derrotar o Lorde Demônio, Rudolf sacrificou suas filhas. Se eles recuarem e forem mortos no processo, seus sacrifícios seriam em vão.

 

Quando ele dizia isso para Judom, ele foi até o rei e levantou-o pelo colarinho enquanto ele falava fortemente.

 

“Você não deve desperdiçar esta chance! Todo mundo vai ser capaz de viver em paz! Seus filhos vão estar chorando de alegria no outro mundo! Não é isso que você quer? ” (Judom)

 

Um mundo no qual ninguém tem medo e todo mundo pode sorrir. Se tal mundo não fosse criado, a vida de suas filhas seria desperdiçada.

 

Com uma expressão distorcida causada por estar sendo sustentado pelo pescoço, Rudolf calmamente disse a Judom “Deixe-me pensar um pouco.” Judom franziu as sobrancelhas em uma expressão desagradável, e, como não houve resposta imediata, ele o soltou e se afastou.

 

Então, ele disse

 

“Eu também vou vir com você para a conferência. Para permitir que você se concentre em negociações de paz, eu vou protegê-lo das sombras. Então… como eu pedi… por favor, vá para a conferência.” (Judom)

 

Depois que ele disse isso, ele deixou o local.

 

Os dois deixaram o Salão Oval com um sorriso irônico quando eles se lembraram da troca anterior. Dennis, em particular, ficou estarrecido com a ira exibida, mesmo se Judom era o melhor amigo de Rudolf.

 

“Meu Deus. Esta é a razão pela qual eu não gosto de lidar com uma pessoa tão violenta.” (Dennis)

 

“Dennis.” (Rudolf)

 

Quando Dennis recebeu um olhar afiado de Rudolf, ele pensou que tinha se excedido e preparou-se para se desculpar.

 

“Mas, sua majestade.” (Dennis)

 

“Ahh, tudo começa aqui. Nada será desperdiçado. Eu ir…  .. não significa perder a vida das minhas filhas. ” (Rudolf)

 

“Isso, sua majestade.” (Dennis)

 

“Judom estará vindo também. Também… … os heróis. “(Rudolf)

 

“Os heróis …… você diz?” (Dennis)

 

“Aah, eles são a chave. Como eu disse antes, há uma chance de que os Evila possam fazer um movimento inesperado. Enquanto isso …… precisamos organizar todos os preparativos. “(Rudolf)

 

Não houve hesitação naqueles olhos. Poderia ter sido a compostura do rei de um país, mas, sentindo sua ambição, Dennis engoliu e falou.

 

“O plano …… foi decidido, huh.” (Dennis)

 

 

 

 

Se você encontrou um erro de ortografia, ou quer oferecer uma sugestão, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.


View Comments

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: